Geléia de Amora com Especiarias (Confiture de Mûres Épicées)

Que delícia andar pela cidade e ver tantas amoreiras carregadas de fruta...! Colher as frutas é um capítulo à parte; lembro da filhota pequena, com um baldinho na mão e andando descalça (e depois com os pés tingidos de vermelho!!!) e pedindo para que alguém colocasse mais "frutinhas no seu baldinho". Enquanto era feita a "colheita" (no sítio tínhamos alguns pés...), ela comia diversos "baldinhos"... e muitas vezes o final do dia era dedicado a uma "senhora" dor de barriga!
Essa vontade de colher algumas frutas da "minha" árvore andou me seduzindo: já providenciei um pé de figo roxo e um de amoras para plantar lá no quintal do atelier!!! Agora estou aguardando o Sr. jardineiro vir tirar um pé de hibiscos e uma pequena floresta de helicônias para fazer o espaço necessário... Resovi tornar meus metros quadrados de verde mais produtivos!!!
Mas, a receita de geléia que testei (de um encarte da Marie Claire Idées) foi feita com amoras presenteadas por amigos (eles não sabem mais o que fazer com tanta amora...terrível, não?)...

Geléia de amoras com especiarias
1 kg de amoras
1 kg de açúcar (usei menos)
1 fava de baunilha (ou 1 colher de chá de essência de baunilha)
1/2 colher (sopa) de sementes de cardamomo
1/2 colher (sopa) de grãos de coentro
1 colher (chá) de grãos de pimenta do reino
1 limão

Lave delicadamente as amoras, escorra ou seque sobre papel absorvente. Coloque em uma panela funda e larga, alternando camadas com o açúcar.
Abra o cardamomo e separe os grãos. Soque no mortar (ou pilão) junto com os grãos de coentro e pimenta. Coloque todas as especiarias em um quadradinho de tecido fino (tipo gaze) formando uma pequena trouxinha. Amarre e junte à panela.
Abra a fava de baunilha no sentido do comprimento com auxílio de uma faca afiada. Junte às amoras. Deixe tudo macerar por 1 ou 2 horas.
Leve a panela ao fogo até ferver. Retire o amarrado de especiarias. Esprema o limão e junte à panela, misturando bem. Deixe cozinhar por mais alguns minutos.
Verifique a consistência colocando uma colher da geléia sobre um prato pequeno. Ao esfriar a geléia deve ficar firme, não escorrendo ao inclinar o prato.
Retire do fogo e coloque em vidros esterilizados e secos.

Nota: Acrescentei pectina (1 colher de sopa) misturada com açúcar (3 colh. de sopa) no início do cozimento. Passei por peneira grossa antes de colocar nos vidros. Ficou mais para "jelly" do que "jam"...!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.